Os olmecas, maias e astecas já bebiam o xocolatl há cerca de 4 mil anos — e, depois que os colonizadores espanhóis trataram de exportar a matéria-prima para a Europa, o mundo todo se apaixonou pela versão sólida e açucarada do “alimento dos deuses”. Tradicionalmente, o chocolate é produzido com a fermentação das sementes do cacau, cujo sabor natural é intensamente amargo. O processo induz a formação de ácido acético (o mesmo do vinagre) e de outros componentes que criam o sabor característico do doce. Depois de fermentados, os grãos são secos, limpos e torrados, e da sua massa são extraídos os sólidos e a manteiga de cacau.

Fonte: Pixabay